yourdomain.com Forum Index yourdomain.com
A _little_ text to describe your forum
 
 FAQFAQ   SearchSearch   MemberlistMemberlist   UsergroupsUsergroups   RegisterRegister 
 ProfileProfile   Log in to check your private messagesLog in to check your private messages   Log inLog in 

1251 kHz Valongo-Sta. Justa (RR)
Goto page 1, 2  Next
 
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    yourdomain.com Forum Index -> Radiodifusão em Onda Média / Longa
View previous topic :: View next topic  
Author Message
TMG



Joined: 07 Jan 2007
Posts: 586
Location: Porto / Aveiro

PostPosted: Sun Jul 08, 2007 12:47 pm    Post subject: 1251 kHz Valongo-Sta. Justa (RR) Reply with quote

Verifico que a RR "andou a mexer" nos 1251. Esta frequência ouve-se agora muito melhor.

Sinceramente desconheço as características deste emissor. Não sei se tem transmissores de reserva, nem sei se o emissor principal é de 10 kW. Apenas sei que até agora, havia dificuldades na "penetração" dos 1251 no coração do Porto, algo que aparentemente se inverteu.

Vamos ver se dura...

Gostava de saber o que pensam os outros amigos do Fórum (que estejam na região), acerca da qualidade de escuta deste emissor.
Back to top
View user's profile Send private message Yahoo Messenger
Carlos Gonçalves



Joined: 04 Jan 2007
Posts: 705
Location: Lisboa

PostPosted: Sun Jul 08, 2007 3:52 pm    Post subject: RR 1251 Valongo Reply with quote

"TMG":

A potência nominal da RR Valongo 1251 é de 10 kW, e é provável que, à semelhança de Seixal 963 kHz 10 kW, tenha 1 tx de reserva de 1 kW, por tratar-se de tx p/ cobrir a área da 2ª cidade do país.

A sua localização é mais favorável p/ uma obs., mas creio não errar muito ao afirmar que a localiz. em Valongo não será famosa, mesmo atendendo à concentração populacional em torno do Porto.

Vou obs. ao fim do dia e à noite antes de dar-lhe uma obs. daqui de Lxª, mas, entretanto, posso dizer-lhe que, mesmo de dia, a RR tem sinal nesta freq.

Cá no sul, a do tx do Seixal é excepcionalmente boa atendendo ao terreno que, segundo alguém da RR, chega a alagar na zona do plano de terra.

Os txs da RDP 630 Stª Isabel (Montemor-o-Velho) e 720 Meia-Légua (Faro), um junto ao Mondego, outro junto a salinas entre Faro e Loulé, tb. têm posições privilegiadas.

Sabe indicar-me se Stª Justa (Valongo) usa torre de 1/4 de onda? Em função do comprim. de onda, terá de uns 60 m. Se de 5/8, uns 150 m, mas não creio.

73.
Carlos Gonçalves.
Back to top
View user's profile Send private message
TMG



Joined: 07 Jan 2007
Posts: 586
Location: Porto / Aveiro

PostPosted: Sun Jul 08, 2007 4:11 pm    Post subject: Reply with quote

"Carlos Gonçalves" wrote:
Sabe indicar-me se Stª Justa (Valongo) usa torre de 1/4 de onda? Em função do comprim. de onda, terá de uns 60 m. Se de 5/8, uns 150 m, mas não creio.


Caro "Carlos Gonçalves". Como digo, desconheço, por completo, as características deste emissor e respectiva antena.

De resto, confesso que há muito tempo que ando para "subir" a Serra de Santa Justa, mas por falta de tempo, tal se tornou, até agora, impossível.
Já subi a vários "vértices geodésicos" em Portugal Continental e na R.A. Madeira... mas Santa Justa, ainda não. Embarassed

Talvez o Pedro Ferreira ou outro membro do Fórum, saberá dar-lhe uma resposta.

De qualquer maneira, "vou pela de 1/4"...
Mas enquanto não subo, vou ver se contacto a RR Porto, que (justiça seja feita) são sempre muito prestáveis... e certamente saberão responder.
Back to top
View user's profile Send private message Yahoo Messenger
Carlos Gonçalves



Joined: 04 Jan 2007
Posts: 705
Location: Lisboa

PostPosted: Sun Jul 08, 2007 7:05 pm    Post subject: RR Valongo num alto?! Reply with quote

"TMG":

Obrigado pela resposta, mas fiquei intrigado c/ algo que disse:

Então o tx dos 1251 kHz fica num alto?!

Numa freq. dessas, emitir c/ antena de 1/4 de onda equivale a pôr sinal mais forte mais longe e não na zona vizinha.

A antiga R.Pólo Norte - Emissora das Beiras, depois R.Club do Centro - Emissora das Beiras, no Caramulo, fez isso c/ o seu COLLINS de 5 kW, mas a região é pobre em planícies e não queriam limitar-se ao Caramulo, como o nome indicava. Foi caso inegualável em Portugal. Parecido, só a R.Altitude, Guarda.

Obs. dos 1251 kHz Chaves, Valongo, C.Branco e Viseu
1845, 08Jul, SINPO 34332~34443
1900, idem, SINPO aprox. o mesmo, mas tb. mais fortes alguns outros sinais no mesmo canal, sendo que o mais próxº é da Líbia (Voz de África).

Creio poder distinguir entre o tx de Viseu, mais estável, e o de Valongo.

73.
Carlos Gonçalves.
Back to top
View user's profile Send private message
TMG



Joined: 07 Jan 2007
Posts: 586
Location: Porto / Aveiro

PostPosted: Sun Jul 08, 2007 8:50 pm    Post subject: Reply with quote

"Carlos Gonçalves" wrote:
Obrigado pela resposta, mas fiquei intrigado c/ algo que disse:

Então o tx dos 1251 kHz fica num alto?!

Numa freq. dessas, emitir c/ antena de 1/4 de onda equivale a pôr sinal mais forte mais longe e não na zona vizinha.


Mas é exactamente isso que se passa! Ainda por cima, como diz o Carlos, tendo em conta a frequência.

Passo a explicar. Quem passar por Valongo, há-de notar que os 1251 são muito instáveis, ou seja, há muitas zonas da cidade (de Valongo) em que o sinal é fraco... e a Serra de Santa Justa, ali tão perto. O mesmo se passa, como disse, no Porto.
Mas se nos deslocarmos para Leste, o sinal não se torna tão instável. Diria mesmo que até melhora! Em especial na zona de Baltar e Paredes.

Em Vila Nova de Gaia, por exemplo, o sinal é melhor que no Porto, e em muitos concelhos da zona Norte do distrito de Aveiro, o mesmo é muito satisfatório.

Como diz o Carlos, a escolha para a localização do emissor não é a melhor, e lembro-me desde sempre das dificuldades em captar o sinal no Porto, num "musiqueiro" com o mínimo de qualidade.

Mas... Lembro que a escuta de rádios em Onda Média, não deve ser dirigida "exclusivamente" para DXistas ou radioentusiastas. O "Carlos Gonçalves", há muito que vem (e com razão) "batendo na mesma tecla", isto é, a culpa é bipartida... tanto de fabricantes (com as famosas "antenas" de fio, minimalistas e redutoras... para VHF-FM), como das emissoras.
Back to top
View user's profile Send private message Yahoo Messenger
Carlos Gonçalves



Joined: 04 Jan 2007
Posts: 705
Location: Lisboa

PostPosted: Sun Jul 08, 2007 10:02 pm    Post subject: RR 1251 Valongo e outros. Reply with quote

"TMG":

Obrigado pelos seus outros comentários: parece que, mesmo a esta distância e s/ conhecer a realidade dos sinais na sua região, acertei, pelo menos em parte.

Olhe, noutro tempo, sucedia o oposto quanto a cota aqui em Lxª: os txs (de OM e OCurta) estava na Buraca, fronteiro ao estádio (...) P.Manique (nome certo, não é?). Ou seja, relativamente à capital, estava encravado do outro lado do Monsanto!

Pelas 2130 (2230 H Lxª), estive a observar e medir os sinais de todas as freqs. da RR, incluindo a de Évora 927 mas excluindo, obviamente Seixal 963, e posso dizer que são todos (Braga 576, Vilamoura 891, vários 981, vários 1251 kHz) homogéneos quanto à intensidade - mas igualmente o áudio, que é bom.

A obs. mais ingrata, à noite, é mesmo a do sinal mais próxº - Évora - por razões óbvias: o sinal sofre demasiada flutuação, demonstrando que a onda reflectida passa por cima, misturada c/ a onda de terra é certo, pelo que é uma desgraça, enquanto de dia é razoável, claro. "Caprichos" da ionosfera aliados à freq. em causa e à distância Évora-Lxª, nada mais.

Já Braga 576 é francamente forte, e é o tx a maior distância.

O seu último parágrafo tem razão de ser: as emissoras não podem dimensionar os txs em função dos ouvintes que não usam vulgares musiqueiros, mas, por outro lado, aqueles tão-pouco podem/devem ambicionar receber tudo c/ qq. caixa.

O que incomoda muitas estações é uma observação dos que, munidos de determinados meios, relatam sinais e anomalias que elas não gostam de ouvir mencionar. Uma delas é o funcionamento fora de canal (desvio), que ainda pode verificar-se mesmo tratando-se de txs sintetizados (noutro tempo, mas ainda verificando-se em muitos txs pelo mundo fora, os txs tinham cristais cortados p/ a freq. onde deveriam sair).

73.
Carlos Gonçalves.
Back to top
View user's profile Send private message
TMG



Joined: 07 Jan 2007
Posts: 586
Location: Porto / Aveiro

PostPosted: Wed Jul 25, 2007 12:46 am    Post subject: Reply with quote

Bom... Parece que Valongo voltou ao que era dantes. O sinal está muito fraco no Porto. Rolling Eyes
Back to top
View user's profile Send private message Yahoo Messenger
AMFM



Joined: 28 Feb 2007
Posts: 125

PostPosted: Wed Jul 25, 2007 2:13 am    Post subject: Reply with quote

Espero, que esta situação e os problemas nos 594 de Muge, não signifiquem o fim da Onda Média, por parte da Rádio Renascença. Rolling Eyes
Back to top
View user's profile Send private message
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Sat Nov 03, 2007 12:34 am    Post subject: Reply with quote

Dia 1 de Novembro, pelas 14h55, na Costa da Caparica, em frente à Praia da Mata, consegui captar uma emissão da Rádio Renascença nos 1251 kHz. Por volta das 14h57 a captação foi-se detriorando. Resta saber de que emissor é que vinha.

Achei essa situação digna de nota pois aquela zona tem como obstáculo natural para leste a arriba fóssil, embora a Onda Média consiga ultrapassar obstáculos muito mais facilmente do que o VHF/FM.

Aliás, na página da ANACOM está escrito que esta frequência é utilizada por quatro emissores: Castelo Branco, Chaves, Porto e Viseu, os dois primeiros com 1 kW e os dois últimos com 10 kW de potência.

É tecnicamente possível colocar vários emissores da mesma estação a emitir na mesma frequência?
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
Carlos Gonçalves



Joined: 04 Jan 2007
Posts: 705
Location: Lisboa

PostPosted: Sat Nov 03, 2007 11:47 pm    Post subject: Txs síncronos. Reply with quote

"Cylon":

Quis mesmo questionar sobre se "é tecnicamente possível colocar vários emissores da mesma estação a emitir na mesma frequência?" ou sobre algo relacionado sobre o áudio proveniente de txs síncronos?

Se a sua pergunta deve entender-se tal como posta, a resposta é sumamente simples - sim, há muitas estações c/ mais do que 1 tx numa dada frequência... e é coisa algo enervante p/ os DXistas. Noutro tempo, a EN/RDP tinha 1 freq. por tx, mas quando esta compreendia a ex-RDP 3, mais tarde R.Comercial, foram instalados mais txs em MF/OM, esta emissora e a RR terão optado (ou imposto) por aglomerar mais do 1 tx por freq., caso contrário, teríamos muitos mais canais, algo que, nesta banda, tem implicações internacionais.

À noite, torna-se mais fácil apreender as subtis diferenças na chegada do áudio de vários txs (supostamente) síncronos numa mesma frequência, como essa da RR, que creio bater a RT(D)P nesse particular.

73.
Carlos Gonçalves.
Back to top
View user's profile Send private message
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Sun Nov 04, 2007 12:42 am    Post subject: Re: Txs síncronos. Reply with quote

Quote:
Quis mesmo questionar sobre se "é tecnicamente possível colocar vários emissores da mesma estação a emitir na mesma frequência?


Sim. Quando começei a prestar atenção ao mundo da rádio perguntava-me porque é que uma estação de âmbito nacional, fosse ela em OM ou FM, não tinha todos os emissores na mesma frequência.

Quote:
À noite, torna-se mais fácil apreender as subtis diferenças na chegada do áudio de vários txs (supostamente) síncronos numa mesma frequência, como essa da RR, que creio bater a RT(D)P nesse particular.


Foi a sintonizar a OM nas noites de Verão lá em Tábua, onde os emissores portugueses de OM mal se ouvem, e onde tudo o que vem de Espanha é rei, que uma vez ouvi uma emissão nacional com eco, e foi daí que depreendi o porquê de se variarem as frequências. Mas agora, ao ver a lista dos emissores de OM no site da ANACOM, pergunto-me se os ouvintes da zona intermédia entre Viseu e o Porto não ouvirão um certo "eco", originado pelas diferenças de recepção do sinal em cada um dos emissores (falo nestes dois por serem os mais potentes, embora 10 kW em OM pareça-me fraco).

Falou-me em transmissores supostamente síncronos. Como leigo quer-me parecer que se refere a alguma mecanismo, nem sempre fiável, que compense essas diferenças. Assim sendo, pergunto eu porque não se tenta aplicar isso à banda de VHF-FM, o que se traduziria numa maior poupança de frequências nesta faixa do espectro radioeléctrico já tão saturada?
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
TMG



Joined: 07 Jan 2007
Posts: 586
Location: Porto / Aveiro

PostPosted: Sun Nov 04, 2007 1:25 am    Post subject: Reply with quote

Cylon ESCREVEU:

Mas agora, ao ver a lista dos emissores de OM no site da ANACOM, pergunto-me se os ouvintes da zona intermédia entre Viseu e o Porto não ouvirão um certo "eco" (...)

Caro Cylon. Sou de uma zona, onde desde sempre me habituei a ouvir os 1251 kHz da RR "a dobrar"... e à noite a "triplicar".

A sua observação é muito pertinente, e há muito que era para me debruçar sobre este tema.

No caso de Aveiro, não existe qualquer eco, resultante da sobreposição de sinais provenientes dos tx de Valongo (Sta.Justa) e Viseu, ou melhor... existe, mas apenas durante poucos minutos que antecedem o início da programação regional da Renascença Regiões Porto. Passo a explicar:

Falando no caso da Renascença, todos os tx de MF/OM (com excepção de Muge* e Seixal) recebem a emissão de Lisboa, Via Satélite. Quer sejam tx em isofrequência ou não, todos eles estão sincronizados (teoricamente), porque como diz o Carlos Gonçalves, há diferenças subtis que se conseguem "descortinar", nomeadamente durante a noite, aquando da propagação ionosférica, e só possível na modulação em amplitude.

Ou seja, no caso dos 1251 kHz, aquilo que se ouve em Aveiro (~60 km a S do Porto e ~70 km a O de Viseu) é... tente imaginar... como quando se vai de carro numa das estradas nacionais serranas com curvas, de vidro aberto, e se consegue "escutar" o "efeito" que os bornes (em vias de extinção) dessas estradas fazem, no som proveniente do ruído do motor do veículo. Se já fez essa experiência (em Tábua não faltam estradas desse género), perceberá do que estou a falar. É exactamente isso que eu escuto no canal 1251.

Mas dizia eu que, também escuto eco.

Durante o dia: sensivelmente a partir das 12:45, de 2ª a 6ª, quinze minutos antes da programação regional da Renascença Regiões Porto (13-18 H). É neste período (12.45-13 H) que o técnico de serviço na Sá da Bandeira descomuta o sinal recebido Via Satélite, comutando-o com o recebido via feixe hertziano.

A partir desse momento, sim. Ouve-se "eco".
Isto porque, como é sabido, o sinal recebido Via Satélite, é "transportado" com alguns milésimos de segundo de atraso. Nesse período, os estúdios do "Seminário Maior" em Viseu, continuam a alimentar o seu tx de MF/OM, com o sinal proveniente Via Satélite.
A situação de "eco" verifica-se depois, sempre que, por exemplo, durante o programa Renascença Regiões (14-18 H), se faz uma "pausa", para o simultâneo informativo com Lisboa, às horas certas.

Durante a noite: consigo ouvir, geralmente sem eco, o sinal da RR na frequência 1251 kHz, proviente de três tx: Valongo (Sta.Justa), Viseu e Castelo Branco.
_________
*Muge (594 kHz) está desactivado. Reinício provável das emissões: Janeiro de 2008 (poderá ser antes).
Back to top
View user's profile Send private message Yahoo Messenger
Carlos Gonçalves



Joined: 04 Jan 2007
Posts: 705
Location: Lisboa

PostPosted: Sun Nov 04, 2007 6:51 pm    Post subject: Eco, reflexões, sincronismo. Reply with quote

"Cylon":

O principal foi-lhe esclarecido pelo n/ membro "TMG", mas acrescentaria algo mais, se ambos me permitem, sendo que parte da explicação já Luís Carvalho a deu numa mensagem antiga.

As redes de VHF, tal o eram as de MF/OM, costumam receber os sinais de ponto a ponto, i.e., de txs da mesma cadeia ou por ligação noutras freqs. Por ex., a RT(D)P do Algarve recebe os sinais do Alentejo, estes do Monsanto/Lxª; naturalmente, se falha o do Monsanto, os outros permanecem c/ portadora aberta, nada mais. Creio, todavia, que já utilizam outros sistemas.

Os tais txs de OM recebiam os sinais de VHF-FM mercê da melhor qualidade de áudio. Actualmente, obtêm-no por satélite, daí o que foi dito e explicado.

Mas, curiosamente, tb. o CEOC recebe o feixe de Lxª via satélite, e o sinal antecipa-se ao dos sinais em MF! Quanto a HF, o sinal da RDPi via Pro-Funk / Sines tem atraso face ao do CEOC. Noutro tempo, o CEOC recebia o feixe por micro-onda.
____________

Chegada a reflexão ionosférica, "Cylon", há-de reparar que, p/ além do eco por falta de sincronismo, há ainda algo mais a baralhar - o eco causado pelas diferenças de chegada dos sinais de vários txs numa mesma freq.

Distorção do áudio durante a reflexão ionosférica. Em MF/OM não sucede tanto por a camada responsável pela reflexão nesse espectro ser mais baixa, mas consegue, ainda assim, notar-se distorção nalgumas ocasiões. Em HF/OC é muito mais exuberante.

Razão. A modulação de áudio colocada em LF, MF e HF é modulação em amplitude, vulgo AM), i.e., são 2 metades iguais em torno da freq. central a cavalo na portadora. Uma metade é o espelho da outra, e ambas contêm a informação, por outras palavras, o sinal que queremos escutar.

Caso o sinal reflectido pela ionosfera sofra desequilíbrio nessas metades, há distorção momentânea.

Num tx, metade da potência emitida é absorvido pela portadora; 25% vai p/ cada uma dessas 2 metades - um desperdício.

Razão pela qual se chegou à BLU, onde não há portadora, e só uma metade (superior ou inferior), designada por banda lateral, transporta o sinal, podendo ocupar apenas uns quantos kHz de banda passante. É tb. menos propensa a perturbações por ruído e, claro, esse tipo de distorção quase não lhe toca. Desta forma, concentra-se uns 75% da potência do tx nessa banda lateral.

Outra razão de distorção e eco em HF. Aqui, é preciso ter já alguma experiência na escuta p/ descortinar esta outra faceta. Um dado sinal que nos está a chegar do quadrante NEste, por ex., pode vir acompanhado de um tipo de eco que denota recepção pelo quadrante oposto - SW. Depende da h, da freq., das condições. Nestas circunstâncias, estamos a receber o sinal que dá a volta ao globo e nos aparece pelo lado oposto.

Última razão. Isto não será bem um eco, mas quase, é certo tipo de flutuação do sinal HF. Dá-se em sinais que vem pelos pólos.

Mais haveria a dizer, mas já me alonguei excessivamente - as m/ desculpas.

73.
Carlos Gonçalves.
Back to top
View user's profile Send private message
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Mon Nov 05, 2007 5:17 pm    Post subject: Obrigado... Reply with quote

Tanto ao Carlos Gonçalves como ao TMG agradeço muitíssimo esta informação esclarecedora que me deram...

Para evitar que, no futuro, coloque questões já colocadas no fórum e, também, para não ser tão "chatinho" Mad , alguém me pode aconselhar alguma obra técnica, feita para o público em geral, que tenha por objectivo introduzi-lo mais nestas coisas e esclarecê-lo melhor sobre a parte técnica da rádio, abordando não só a radiodifusão, mas também o radioamadorismo e a banda do cidadão?

E que, de preferência, embora não necessáriamente, estivesse disponível em livrarias conhecidas (FNAC, Bertrand, etc.)? Claro que, se conhecerem alguma obra que só se encontre em alguma livraria menos conhecida, também a podem recomendar, bem como indicar a livraria.

Ficaria bastante grato.

P. S.: Tenho de navegar mais pelo fórum...
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
Carlos Gonçalves



Joined: 04 Jan 2007
Posts: 705
Location: Lisboa

PostPosted: Mon Nov 05, 2007 6:25 pm    Post subject: Obras p/ consulta. Reply with quote

"Cylon":

Tenho que confessar-lhe que estou muitíssimo desactualizado quanto a alguns livros que pudesse sugerir-lhe, mas atrevo-me a dizer-lhe que, se os há/houve, devem ser bicho raro.

Vou, contudo, tentar munir-me de algumas infos. via internet p/ onde possa encaminhá-lo, sendo certo que deverá ser difícil encontrar algo que reuna, simultaneamente, as vertentes que menciona. Poderá ser noutra(s) língua(s) que não a nossa?

Isto da rádio é algo que nos vai ensopando gradualmente, o que até dá um certo sabor. Não se pode chegar e pretender que esteja tudo aí ao alcance porque há uma boa dose que se apreende c/ a experiência.

Mas algo é certo, se pretende a via de emissão, e apenas esta, há associações que dão algum apoio, até porque - p/ além da carolice, do interesse, da vontade - o que eu designo por radioamador emissor tem que apreender princípios, regras e legislação porque é uma actividade regulamentada c/ implicações que o DX em recepção não tem.

Sobre a actividade da chamada banda do cidadão, ainda que não haja exames, há que estar ciente de alguns regulamentos.

No que à radioescuta diz respeito, ela é normalmente conotada c/ a escuta pura e simples de emissoras de radiodifusão por causa dos programas; isso não releva a obtenção de certos conhecimentos técnicos no interesse do próprio.

Como vê, não incluí o chamado DX. "DX" e "radioescuta" são algo distinto. P/ o DXista, não são pròpriamente os programas o alvo do seu interesse ou actividade - isto falando de radiodifusão. Assim, um DXista poderá dedicar-se à recepção de emissoras que não destinadas ao público em geral, desde os rádio-faróis a outras estações ditas utilitárias.

Poderemos falar mais disso, se desejar.

73.
Carlos Gonçalves.
Back to top
View user's profile Send private message
Display posts from previous:   
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    yourdomain.com Forum Index -> Radiodifusão em Onda Média / Longa All times are GMT
Goto page 1, 2  Next
Page 1 of 2

 
Jump to:  
You cannot post new topics in this forum
You cannot reply to topics in this forum
You cannot edit your posts in this forum
You cannot delete your posts in this forum
You cannot vote in polls in this forum


Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group