yourdomain.com Forum Index yourdomain.com
A _little_ text to describe your forum
 
 FAQFAQ   SearchSearch   MemberlistMemberlist   UsergroupsUsergroups   RegisterRegister 
 ProfileProfile   Log in to check your private messagesLog in to check your private messages   Log inLog in 

Cylon

 
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    yourdomain.com Forum Index -> Fórum de Apresentações
View previous topic :: View next topic  
Author Message
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Mon Oct 29, 2007 12:36 am    Post subject: Cylon Reply with quote

Nasci na Primavera quente de 1975 e desde criança que a rádio me fascinava, não pelo conteúdo das emissões regulares nacionais, mas pelas emissões distantes que, pela noite dentro, se iam descobrindo ao explorar a onda média e a onda curta.
De resto, ia ouvindo por arrasto o que se ouvia lá por casa: Despertar, Parodiantes de Lisboa, Jornal da Uma da Antena Um... e depois a partir do meio da tarde apenas e só RTP (pelo meio havia uma coisa chamada "escola")...

O advento das rádios piratas passou-me completamente ao lado, devido ao facto de os meus pais ouvirem muito a onda média (Renascença e a Antena Um), e o FM ser uma coisa que eu nem sequer me dava ao trabalho de explorar. O único aparelho equipado com a banda métrica que, desde 1975, houve lá em casa era um gira-discos Waltham (chamo-lhe gira-discos porque não me atrevo a chamar aparelhagem a uma coisa que, em vez de tocar os discos de vinil, os desgastava brutalmente) também com onda longa, média e curta. Esse aparelho ainda existe, embora a única coisa que nele está operacional é o sintonizador. Lembro-me de o meu irmão mais velho me dar uma noção, por volta de 1987, das variações de comprimento de cada onda. Em finais de 1985 "apareceram" dois rádios-relógios lá por casa equipados com FM - um Toshiba e um Oskar (Oskars na altura viam-se por aí aos pontapés!), mas para cúmulo continuava a não ligar patavina à utilidade daquele botão que dizia AM/FM. Aliás, para cúmulo dos cúmulos, até o meu irmão do meio (sou o mais novo) na altura com 20 anos gostava de sintonizar o Toshiba dele na onda média, à noite, nos 1440 kHz e ouvir as "malhas" da saudosíssima Rádio Luxemburg...

O meu pai só instalava o auto-rádio (um Tamon em segunda mão! Mas também com um grande som) e as colunas de ano a ano, quando íamos para a terra, com medo de ser roubado!!! E para desespero desse meu irmão, o que se ouvia ali eram as "cassettes" da Amália, do Roberto Leal, do Júlio Iglesias, e de uma senhora hoje desconhecida chamada Julia Graciela. Alguma vez ouviram um melodrama chamado "Anúncio de Jornal"?

Foi só no Verão de 1987 que eu, na terra dos meus pais, me pus a mexer nos botões daquilo, enquanto iam às compras e eu ficava sozinho no carro. Foi aí que começei a descobrir melhor as rádios pirata da altura. Tinha um interesse especial por uma que conseguia captar muito bem lá em Tábua em 96.2, salvo erro, na altura: a Rádio Província, de Anadia, que se gabava de ser ouvida em toda a região das Beiras, até no Ribatejo. Ainda hoje dispõe de 1 kW de potência...

Ora foi mesmo dentro do carro do meu pai, numa bela tarde do Verão de 1987, estava eu com o meu tio, lá morador, e o meu pai a circular pela vila de Tábua, que esse meu tio nos deu a notícia: "Tábua já tem rádio! É a Rádio Asas da Beira. Mete lá isso nos 98.8..." Inacreditável! Aquela conhecidíssima vila do centro de Portugal tinha uma rádio!!! Espectáculo... Fiquei viciado naquilo, e passava os dias a pedir ao meu pai para ir ao carro ouvir aquela rádio (mais por ser a rádio de Tábua do que por outra coisa).

Nesse verão teve ele de vir a Lisboa de comboio, por uns dias. Para evitar que eu descarregasse completamente a bateria da viatura a ouvir a Asas da Beira, e outras que ia sintonizando, pois o único rádio que existia lá em cima era um Philips LAX05T da década de 50 sem FM (onde também explorava muito DX), levou-me uma tarde a um estabelecimento de um amigo da zona, e aí me comprou um radiozito com AM/FM da marca International. Tudo o que me era por ela oferecido eu papava: fados, rock, pop, folclore, os jogos do Tabuense, música brasileira e muito, muito, muito Roupa Nova! Ainda hoje ao ouvir o Linda ou o Volta Para Mim me lembro dos primeiros sentimentos de romantismo que invadiram a minha vida... Tempos mágicos...

Claro que não fui eu só quem se punha a ouvir aquilo: naquela altura não havia televisor na a casa da minha avó. Nos anos em que nos era emprestado um a preto-e-branco por algum tio da vila, só se apanhava o primeiro canal em virtude de a casa estar num vale. Foi aí que começei a ter a noção das diferentes características do UHF e do VHF... Assim sendo, o que se fazia? Ou jogávamos todos às cartas, ou ouviamos rádio, ou as duas coisas!!! E claro que a nossa preferência ia para a rádio de lá da terra. Ainda para mais quando eu tinha um primo meu a fazer um programa de discos pedidos à noite!

Só que depois quando passava o resto do ano em Lisboa não ligava mais à rádio, apenas ouvindo o que se ouvia lá por casa, por arrasto... É por isso que hoje sinto uma certa pena ao ouvir relatos de gente que viveu intensamente esses anos de loucura das piratas. Claro que sabia desde 86 que existia, por exemplo, uma Rádio Cidade (bons tempos em que se falava "brasileiro" para aquelas bandas...) mas no geral, lamentavelmente, passou-me ao lado...

No verão de 1988 e de 1989 a história repetia-se. Uma das primeiras coisas que eu fazia ao chegar lá acima, nas férias, era ligar o Oskar à corrente e sintonizar aquilo nos 98.8. Como vêem agora já ia mais equipado: levava o Oskar e o International para não ficar descalço! E quando regressava a Lisboa lá voltava eu à Onda Média...

Claro que haveria de haver uma altura em que eu afinaria os meus gostos musicais e as preferências radiofónicas, e isso passou-se nos meus 14 anos, no Outono de 1989, em que começei a desgastar os vinis do meu irmão na Waltham, num registo mais pop/rock. Depois deu-se a grande viragem, com o meu irmão a comprar uma aparelhagem pioneer X-Series, equipada com um sintonizador F-225L e o meu pai a trocar de viatura, em que na mais recente estava instalado um auto-rádio Blaupunkt Boston SQM26. O auto-rádio era de "gaveta" e era a única coisa removível (as colunas eram fixas, como normalmente acontece) o que possibilitou que eu passasse a disfrutar muito mais vezes de som na viatura. Foi assim que eu comecei a explorar o FM na sua plenitude, numa altura em que a automação e as Igrejas Evangélicas ainda não se tinham instalado - pelo menos massivamente - na rádio em Portugal... RFM e Rádio Cidade eram as minhas emissoras de eleição, embora eu fosse dando um pulinho ao Correio da Manhã Rádio ou à TSF, bem como a uma ou outra local de Lisboa, como a RNA ou a Orbital... Tudo o que emitisse Rock/Pop/R'n'B, etc, era do meu agrado... Aliás, lembro-me na altura de colocar o meu pai - que gostava muito, na altura com os seus 57 anos, de ouvir os fados no auto-rádio - a ouvir comigo a RFM enquanto eu ia no carro com ele...

Por volta da Páscoa regressei a Tábua, mas não ouvi muito outras rádios que não a RFM. Notei na altura que a Asas da Beira tinha composto um jingle próprio, o que me pareceu um feito notável para uma estação local (ainda para mais NAQUELE local). "Rádio Asas da Beira/Rádio feita à maneira/Rádio que é Tabuense/Rádio Asas da Beira/Rádio feita à maneira/Onda que nos aquece..." Confesso que ainda hoje gosto muito desse "jingle", especialmente a versão completa (que me parece uma adaptação de uma canção dos Aztec Camera, o All I Need Is Everything). Ora no Verão de 1990 lá voltei eu a passar alguns dias em Tábua. Confesso que saí de Lisboa com alguma expectativa para ver como estava essa rádio, agora que tinha um termo de comparação com as nacionais e locais de Lisboa.

Desilusão pura!!!

Das duas uma, ou a programação de 1989 para 1990 havia passado de um registo mais internacional para um mais popular, ou tinham sido os meus gostos e o meu nível de exigência de uma rádio que haviam mudado. Que me perdoem os locutores da Asas da Beira da altura, e de muitas rádios locais espalhadas por esse país fora, mas o que é certo é que as músicas, as vozes dos locutores, nada disso estava à altura das minhas expectativas... O golpe de misericórida foi quando eu ouvi um senhor sem voz nenhuma para ser locutor a apresentar um magazine desportivo, que mais não era do que, na realidade, a leitura de artigos d'A Bola!!! Optei por deixar-me estar na RFM. Aliás, deve ter sido a época de ouro da RFM - nada de automatização, ainda se notavam alguns vinis lá pelo meio, e grandes programas dirigidos por grandes locutores: na altura decorei a grelha completa da estação: o Café da Manhã das 7 às 10, mas muito diferente do que viria depois a ser, numa altura em que, para se começar bem o dia, não era necessário que fosse à gargalhada forçada pela piada fácil, com música calma tipo James Taylor, o que também nos dava alento para o que aí vinha... Depois, da 10 às 12, o Formula 1, das 12 às 15 o Formula 2 e daí em diante o Fórmula 3, até às 18, hora do Ideafix (nome de cão da BD) e às 19 era hora de um magazine diário automóvel. Daí em diante tinhamos às 20 o João Porto no Serra de Estrelas (a última vez que o ouvi tinham espetado com ele para as madrugadas...) e o João Chaves às 22, o "eterno rei Neptuno" do Oceano Pacífico...

(Não sei a que recanto do cérebro consegui ir buscar estas recordações... É em ocasiões como estas que me espanto com as capacidades do cérebro humano. Não me peçam é para me lembrar do que passava das 0 às 7, que isso só lá para as bandas da Rua Ivens é que ainda se devem lembrar...)

Ao fim de semana tinhamos o Maravilhoso Mundo (não sei se ainda o temos...) e, aos Sábados à tarde, o climax: chamava-se American Top 40, apresentado pelo Luis Loureiro e vibrava sempre que alguma canção das minhas preferências chegava ao cimo! Aquele Vision of Love bem mereceu as semanas que lá esteve, pois já é raro fazerem-se canções assim... Outra canção mágica da altura, da qual muita gente nem se recorda hoje é o Dare To Fall In Love de Brent Bourgeois. Passava horas à espera que ela passasse na formula 1, 2 ou 3. Às vezes lá tinha a sorte de ela passar mais de uma vez por dia... Muita, muita música eu ouvi e gostei... Hoje em dia eu, ao olhar para um puto de 14 anos, e ao vê-lo a ouvir uma música na rádio, sacá-la da net e ouvi-la no leitor de mp3, recordo as horas de espera com o dedo em cima do botão REC, para conseguir passar uma música mais especial para a "cassette"...

Claro que os hábitos de fazer "scan" ao FM não mudavam, fosse no F-225L ou no auto-rádio do carro do meu pai, fosse em AM, mas principalmente em FM, para descobrir rádios novas, e ver a que localidades pertenciam. Cada vez que ia para um sítio diferente, lá me sentava eu no carro e lá ia mexendo e descobrindo coisas novas no espectro radioeléctrico... fosse até de volta da Waltham, a única coisa lá em casa, a par de um rádio National a pilhas, com ondas curtas...

Lembro-me da mudança de grelha de programação da RFM na passagem de ano de 1990 para 1991, em que, por exemplo, a Formula 2 era substituída pelo Descanso do Guerreiro, apresentado pelo Marcos André. Lembro-me das músicas mais lentas que passavam nesse programa, e que me serviam de inspiração sempre que ia ter alguma aula à tarde, onde me iria encontrar com aquela rapariga mais especial... E lembro-me também de, em Janeiro de 1991, acordar ao som das informações dadas pela maratona informativa, que por exemplo a TSF fez, sobre a primeira Guerra do Golfo, cortadas pelo meio com as Crónicas de Bagdad do Bernardo Teixeira da Cunha (Herman José)!!!

No Verão de 1991 regressei ao concelho de Tábua, e parecia que a Asas da Beira tinha, nesse ano, apostado em ser uma rádio mais jovem e dinãmica! Tinha noticiários próprios de hora a hora que, para estação local, não estavam nada maus, e uma programação com música popular, obviamente não desprezando grande parte dos ouvintes daquela zona mas também, especialmente durante a tarde, mais orientada para um público jovem... Foi talvez a melhor grelha de programação que teve. Desde então, sempre que a sintonizo, é por uma questão de curiosidade, embora com o tempo tenha vindo a compreender que, dentro do contexto socio-cultural em que ela está inserida, e com os recursos que tem, está a fazer o trabalho adequado, embora ainda se vá notando aqui ou ali uma ou outra situação facilmente tolerável numa rádio de âmbito local. Recentemente criou um site e começou a emitir também via net, o que possibilita que eu consiga ouvi-la aqui em Alverca do Ribatejo, o que me faz recordar um sonho que tive, lá em 87/88, em que eu conseguia sintonizá-la em Lisboa no Waltham (enfim, coisas curiosas...).

Como grande admirador dos Queen foi através da rádio que me aconteceu uma das coisas mais marcantes da minha adolescência: acordei subitamente por volta das três e vinte da manhã, numa noite de Novembro de 1991 e liguei o rádio baixinho. A TSF passava o Radio Ga-Ga. Deixei-me estar a ouvir aquela que era a minha banda favorita. Subitamente o locutor informa: "Esta voz não se ouvirá mais cantar. Freddie Mercury morreu esta noite vítima de SIDA". Ainda hoje afirmo que acordei só para ouvir a notícia da morte do Freddie...

Posteriormente, a minha atitude em relação à rádio foi mudando conforme as minhas próprias mudanças... a partir de finais de 1993 em diante começei a deixar de achar as novas músicas que iam aparecendo nas "playlists" tão apelativas. Comecei a ter menos vontade de comprar novos albuns, pois acho que, a partir dessa altura, a música pop/rock foi sendo feita, cada vez mais, por remessas e não por espontâneadade e talento, salvo uma ou outra excepção, e que elas acabam, dentro do seu género, por terem o mesmo estilo umas das outras, talvez na tentativa de imitarem uma ou outra receita de sucesso. O final dos anos 90 veio agravar a situação, com a automação generalizada e essa perversão dos tempos actuais que passa por uma rádio ter "animadores" em vez de locutores de rádio. Outra coisa que me enerva de sobremaneira actualmente é o facto de um ouvinte da maioria das estações a emitir nos grandes centros urbanos passar anos e anos a ouvir músicas sem nunca saber quem as canta ou o título delas!!! Quantas e quantas novas bandas das quais ouço o nome não me passam ao lado só porque já não consigo associá-las às músicas que passam na rádio! Para obviar a este problema inventaram o negócio de informar os títulos e os cantores por SMS's bem pagos, ou o "avanço tecnológico" que significa apresentar o nome da canção na página da internet da emissora, o que eu dispensava em troca do locutor de antigamente. Por causa disto tudo, desconfio que há já músicas com quase dez anos de presença regular nas rádios das quais, ainda hoje, eu não sei nem o nome nem o interprete!!!

A minha fidelidade à RFM também começou a decair desde essa altura... O meu pai, por sua vez, voltou a preferir a Antena Um (coisa que compreendo perfeitamente...). Passei a ser um diletante radiofónico, que utiliza o botão "scan" com grande frequência! Isto infelizmente mantêm-se! A criação de grandes grupos empresariais aglutinadores de frequências, com a consequênte descaracterização do conceito de rádio local, os sucessivos projectos que nascem e morrem sem que quase se vá dando por eles, a criação de rádios temáticas que quase que acredito que conseguiria reproduzir no meu PC com uma simples playlist do Windows Media Player ou do Winmap, a praga dos radio-evangelistas, os programas da manhã onde se dizem meia-dúzia de piadas tolas (algumas, autênticas "private jokes") e fazem alguns passatempos sem nexo (talvez à excepção de uma Antena Um ou uma TSF), etc., etc., etc. fazem-me olhar para a rádio actualmente como um último recurso, ao qual só se deve deitar a mão depois de acabarem as pilhas no leitor de mp3. Vou ao ponto de acreditar que anda para aí muita rádio automatizada que já nem sequer se dá ao custo de comprar um software de automação dedicado: usam o Windows Media Player e siga!!! Acho que o cúmulo surgirá no dia em que eu sintonizar uma qualquer frequência e ouvir o indicativo de uma rádio online qualquer (se é que isso já não se passa)...

Actualmente resta-me a esperança, esperança de que isto um dia tudo mude e que as autoridades intervenham para por fim a este regabofe radiofónico que se verifica, ou que então talvez o proprio mercado forçe as rádios a, um dia, voltarem a ter uma identidade própria, com um muito maior ciclo de vida dos projectos, e com pessoas ali, em directo, não com jingles automatizados, frios e impessoais. E, muito importante, que cada grupo de munícipes se aperceba, no futuro, do valor que tem ter uma frequência só para eles, feita por eles e ao serviço deles. É triste que, por exemplo, os Montijenses, se vejam há já mais de dez anos desapossados dos seus 106,2. E isto é só um exemplo... O DAB e o DRM talvez venham um dia ajudar a pôr ordem na casa... Talvez...

Pelo meio, aí por volta de 1994, enquanto vasculhava as ondas curtas no Waltham, consegui apanhar, além da RFM (coisa já por aqui explicada), radioamadores. Passei alguns dias a ouvir algumas conversas, e na altura ainda pensei em adiquirir um equipamento de CB, mas esse interesse esfumou-se... Assim, foi com muito agrado que descobri este fórum. O meu interesse por rádio no geral estava adormecido pela própria internet e pela TV cabo, e redespertou agora. Muita coisa de que aqui se fala ainda é chinês para mim, e vejo-me subitamente no meio de gente que sabe, o que me estimula a aprender mais sobre este assunto que tanto me fascinou... Tenho também um par de PMR's e já me inscrevi para obter um indicativo, para começar. O resto só o futuro o dirá...


Last edited by Cylon on Tue Nov 20, 2007 5:20 pm; edited 5 times in total
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
masterhead



Joined: 06 Jan 2007
Posts: 941

PostPosted: Mon Oct 29, 2007 1:26 am    Post subject: Reply with quote

Gostei de ler e reviver (não na totalidade) o seu escrito.

Escrevo não na totalidade, pois há certos acontecimentos que referiu em que não tinha nascido ou não tinha idade para pôr a funcionar um simples rádio.

Muito bom!

---------------

Referiu a Rádio Província (actualmente em 100,8). Conheço muito bem essa rádio. Ainda sou da altura em que havia "voz" do outro lado. Que acompanhava o ouvinte. Actualmente, era uma rádio 100% amorfa, muito por culpa do seu dono...

Os 106,2 são um exemplo. De facto, na Margem Sul são várias as frequências adquiridas por grupos económicos: 96,2 ; 96,6 ; 103,0...

Ou então, aí perto, os 89,1 e os 88,2.
Back to top
View user's profile Send private message
TMG



Joined: 07 Jan 2007
Posts: 586
Location: Porto / Aveiro

PostPosted: Mon Oct 29, 2007 9:25 am    Post subject: Reply with quote

Amigo Cylon. Parabéns pelo modo como descreveu a sua história. Obrigado por ter partilhado connosco a sua vivência da rádio e a sua visão sobre o estado actual da rádio. Gostei muito!

E, já agora... seja bem-vindo ao Fórum! Wink
Back to top
View user's profile Send private message Yahoo Messenger
Susie



Joined: 07 Oct 2007
Posts: 60

PostPosted: Mon Oct 29, 2007 4:42 pm    Post subject: Reply with quote

Também gostei muito de ler a história do Cylon.
Eu quando era pequena, com uns 5-6 anos costumava olhar para dentro daquelas telefonias antigas (que tinham uma luz) e dizia que via lá pessoas... e que um dia iria entrar para lá para dentro e falar como elas. Enfim, coisas de criança... Very Happy

Bem vindo Cylon!
_________________
Soulmates Never Die
http://novembroazul.blogs.sapo.pt
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
admin
Site Admin


Joined: 01 Jan 1970
Posts: 1931
Location: Alentejo (Portugal)

PostPosted: Mon Oct 29, 2007 5:10 pm    Post subject: Reply with quote

Amigo "Cylon":

Antes de mais nada, tb. da minha parte, seja bem-vindo ao nosso Fórum!


Hum... Tenho a confessar que esta conversa deixa-me alguma nostalgia de outros tempos... Very Happy


Pois é, enquanto hoje um jovem de 14 ou 15 anos vai à Net "sacar" músicas no eMule ou programas do género e transfere-as para o seu leitor de áudio digital de dezenas de GBs, noutros tempos as coisas eram bem menos práticas...

Nos primeiros anos da década de 90, embora já existisse o CD, a tecnologia e os equipamentos não estavam tão evoluídos como hoje... e os preços não se comparam com os de hoje!

Bom, eu já tinha algum contacto com o Vinil, e na altura o primeiro leitor de CD que tive em casa foi a da aparelhagem de som, uma "Philips", que na época custou uns 100 contos! E mesmo assim, a qualidade do leitor de CD não se compara com os modernos equipamentos de CD e DVD... aquilo de vez em quando, "engasgava-se" com CDs um pouco riscados... Laughing ...

Na verdade, poucos CDs tínhamos em casa na altura, até porque não nos podíamos dar ao luxo de esbanjar economias, se bem que, felizmente, nunca tive problemas financeiros.

Bom, a maior parte das músicas que tinha acesso ainda era pela velha cassete... Na altura, uma pessoa tinha um CD "cobiçado"... e gravava logo umas 4 ou 5 cassetes para distribuir entre os amigos! Outros tempos da pirataria fonográfica...

Muitas das gravações que tinha eram copiadas de CDs e Vinis, não só dos colegas e amigos, mas também meus.

Vale a pena recordar que na altura um leitor de CD portátil era bastante caro na época, e praticamente toda a gente ainda usava, passe a marca comercial da Sony, o velhinho "Walkman"...

Basicamente, quer no auto-rádio do carro do meu pai, quer na escola, ou noutro local, a cassete "reinava"...

Passados alguns anos, em meados de 1996 ou 97, tive um "pé de meia" para adquirir um bom leitor de K7s portátil... um "walkman" da Panasonic com sistema de redução de ruído "Dolby B", "auto-reverse" e até equalização... Um bom equipamento, para a época!

Nisto de "decks" de aparelhagens e "walkmans", perdi a conta ao número de vezes que limpava as cabeças e as roldanas de passagem da fita... :)


O primeiro leitor de CD portátil que tive adquiri-o por volta de 1997 ou 1998, e mesmo assim custou-me uns 20 contos... para um estudante que contava o dinheiro da mesada...

CD's graváveis era coisa rara na época... Também a Internet.
A melhor forma de obter algumas músicas mais raras ou mais difíceis de encontrar era mesmo gravando da rádio... Mp3s? Coisa raríssima, para nem falar na escassez e preços dos leitores, comparados com os equipamentos actuais... ainda para mais, (no final de 1999) com o velho "modem" de 56 K que já na altura era por vezes uma "tortura" para consultar páginas de Internet, quanto mais "sacar" músicas...


Bom, hoje a "geração MP3" nunca teve a sorte de conhecer fitas de K7s amarfanhadas pelos gravadores, sessões de "tiro ao alvo" para procurar o início da música, ter de voltar a cassete quando a fita chegava ao fim...

Hoje, repito, é só "ripar" do CD ou descarregar da Net, que têm-se uma boa qualidade de som... sem ruídos de fundo ou distorções... Confused Isso sim, a velha K7 dá-me alguma nostalgia! ;)



Bom, falando de rxs de rádio, o primeiro receptor que tive foi um pequeno rádio de bolso da Aiwa que só captava Onda Média...

Foi assim que comecei a ouvir a RR e a RDP, passem as deliberadas imprecisões técnicas, a RR com o "ponteiro" próximos dos 60 e a emissão regional de Évora "próxima dos 90"; a Antena 1 "mais ou menos nos 70 e nos 60, a seguir à RR"... A Rádio Comercial, depois Rádio Nacional, quando a conseguia captar, "próxima dos 100", para não falar nas rádios espanholas que se ouviam...

Claro que na altura, ainda um adolescente, não sabia o que eram MegaHertz ou QuiloHertz... muito menos aqueles números no mostrador do rádio... De noite, a coisa "complicava-se" e começava a ouvir emissões estrangeiras... Repleto de curiosidade, que o "bichinho" da rádio me despoletou, lá comecei a tentar compreender aquele "fenómeno estranho"...

Entretanto, já tinha outro rádio portátil com FM e comecei a ouvir as três rádios da RDP, a RR, a RFM, a Rádio Comercial, a então Nostalgia, para além das rádios locais...

Na altura ouvia um pouco de tudo: a RFM quando ainda era uma rádio menos, passe o termo, "playlistada"; a Antena 1 e a Antena 3, a RR... e sobretudo a partir de meados de '97, a Comercial...

Havia alturas em que nos tempos áureos da Comercial-Rádio Rock, praticamente só mudava para as frequências 98,9 Portalegre ,92,0 Mendro e 97,4 MHz Lx... Uma vez ou outra ouvia a Rádio Cidade, mas francamente não era propriamente do meu total agrado...

Lembro-me de em meados de 96 ou já em 97 estar em Lisboa a ouvir a XFM, a Cidade, a Orbital e a TSF.

Na altura (quer na FM, quer na OM) também não me preocupava muito com as questões técnicas, era mais por curiosidade; e com o passar do tempo vieram as questões: "como é que isto funciona"? "Porque é que a OMédia de noite é «diferente» da de dia?"

Entretanto, "veio" a Onda Curta... e começo a ouvir a BBC, a RFI e outras emissoras de outros países... E a curiosidade leva-me a ser auto-didacta...

Bom, desta grande curiosidade veio a pesquisa... e foi assim que comecei verdadeiramente a entrar neste universo da radiodifusão, ao aprender como é que isto tudo "funciona" e, desde então, é um "bicho" que entrou e continua a despertar interesse e ambição de conhecer melhor este meio...

E, desde então, cá estou... :D

Como se costuma dizer, primeiro estranha-se, depois entranha-se. Cool
_________________
Bons 73s,
Luís Carvalho

Administrador do Mundodarádio - O universo da rádio na Internet
http://mundodaradio.lusopt.info
Back to top
View user's profile Send private message Send e-mail Visit poster's website Yahoo Messenger MSN Messenger
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Tue Oct 30, 2007 10:26 am    Post subject: Reply with quote

Obrigado a todos pelo vosso bom acolhimento e por o meu relato ter sido do vosso agrado. A propósito, vim agora de casa dos meus pais e estive lá a ver a parte de trás do "gira-discos" Waltham: o modelo é, para que conste, o STM 45.

admin wrote:
Pois é, enquanto hoje um jovem de 14 ou 15 anos vai à Net "sacar" músicas no eMule ou programas do género


Já nem queria ir por aí... Existem muitos serviços pagos e legais que oferecem música a um preço bastante reduzido. Tenho até um amigo meu, que por acaso foi entusiasta do CB, embora agora, com a nova legislação, tenha o aparelho desligado, que costuma ir a sites russos sacar músicas a 10 cêntimos!

Mas neste caso desconfio muito se o site será legal... eu não dava o meu número de cartão de crédito a um site russo, e antes de o aceder, comprava o melhor antivírus e a melhor firewall do mercado...

Aliás, aquilo lá na Russia está igual à China em termos de pirataria, com lojas equivalentes a um El Corte Inglês, por exemplo, a venderem displicentemente pirataria, como se viu numa recente reportagem da RTP!

Fico-me por aqui em relação a esta questão, não vá eu querer mudar para aqui o TechZonePT! :-D

Outro inconveniente desses tempos foi o facto de ter sido um periodo em que o single quase desapareceu do mercado. No tempo do vinil, se alguém quisesse apenas uma música em particular, no máximo gastava o seu dinheiro em duas! Com a introdução do CD eramos obrigados pelas editoras a comprar cerca de dez músicas para só ter aquela de que gostávamos, quando muitas vezes as outras cerca de nove não eram, de todo, do nosso agrado... Depois, lá em meados dos anos 90, apareceu o CD single, com quatro músicas, coisa que não pegou muito. Nunca comprei nenhum, mas desconfio que aquilo não devia compensar... Depois é que apareceu o MP3...

Mas tomara eu que, em 1990/1991, pudesse ir adiquirindo uma data de músicas que só ouvia na rádio, a 200$00 cada, mais ou menos o preço de uma "cassette" (eu usava as BASF Chrome Super II).
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Sat Mar 15, 2008 7:55 pm    Post subject: Reply with quote

Quote:
Abílio Maia afirmou: Cylon, desculpe-me a brincadeira, mas não resisti: nessa nova foto esta muito mais bonita(o)... Ihihihihihi... Laughing Pelo menos 2º o meu ponto de vista... Very Happy Espero que nao leve a mal a brinadeira...

É a bela Tricia Helfer! Faz de Cylon "Number Six", humanóide, na nova versão de Battlestar Galactica, em exibição nos E. U. A., e já na quarta série. É de lamentar que, desta nova versão, as nossas televisões ainda não nos tenham oferecido nem "o cheiro", enquanto que, naquele país, está a ser aclamada como uma das melhores séries de sempre!

Claro que também continuo fâ incondicional da série original. Mas não fui só eu que "mudei de sexo". Na nova série os personagens "Starbuck" (Dirk Benedict) e "Boomer" (Herbert Jefferson, Jr.) são personagens... femininas!!!
_________________
PMR740
IM58LV
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
Tiago_P



Joined: 08 Jan 2008
Posts: 100

PostPosted: Mon Mar 17, 2008 12:42 am    Post subject: Reply with quote

só para fazer inveja ao Cylon:

Tenho os DVDs das season 1 e 2 da nova versão da BSG.
_________________
Olho prá Vida! Ouvidos prá Rádio!
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
somsonoro



Joined: 08 Jan 2007
Posts: 409

PostPosted: Tue Mar 18, 2008 7:11 am    Post subject: Reply with quote

Eu adorava a galactica ! era do melhor ! aquela musiquinha na entrada! Era mesmo espacial!
Back to top
View user's profile Send private message
sim



Joined: 30 Mar 2007
Posts: 176

PostPosted: Tue Mar 18, 2008 2:35 pm    Post subject: Reply with quote

[quote="Tiago_P"]só para fazer inveja ao Cylon:

Tenho os DVDs das season 1 e 2 da nova versão da BSG.[/quote]

Laughing no meio disto tudo... bem vinda Rolling Eyes Laughing
Back to top
View user's profile Send private message
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Sun May 04, 2008 9:03 am    Post subject: Reply with quote

Eis um videoclip sobre Tábua, da minha autoria!
_________________
PMR740
IM58LV
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
masterhead



Joined: 06 Jan 2007
Posts: 941

PostPosted: Sun May 04, 2008 10:26 am    Post subject: Reply with quote

Cylon,

Não me leves a mal, mas já é a segunda mensagem que colocas no fórum sobre o video de Tábua...
Back to top
View user's profile Send private message
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Sun May 04, 2008 10:38 am    Post subject: Reply with quote

Sim, eu sei... Uma está aqui, na minha apresentação, e outra no tópico sobre a estação local do concelho.

Não acho isso nada de mais. Julgo estar tudo no sítio certo. Aliás, nesse tópico até assinalei a mensagem como "lightly off-topic".
_________________
PMR740
IM58LV
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
Susie



Joined: 07 Oct 2007
Posts: 60

PostPosted: Sun May 04, 2008 10:55 am    Post subject: Reply with quote

Quote:
Cylon escreveu: Eis um videoclip sobre Tábua, da minha autoria!

Obrigada por partilhares o vídeo.
Confesso que não gosto muito de Tábua, mas foi bom recordar os Time Bandits Wink Very Happy
_________________
Soulmates Never Die
http://novembroazul.blogs.sapo.pt
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
Cylon



Joined: 23 Oct 2007
Posts: 501
Location: Alverca do Ribatejo/Lisboa

PostPosted: Sun May 04, 2008 12:00 pm    Post subject: Reply with quote

Costumo associar muito a música dos anos 80 à Beira Alta, mercê de ser na altura de eu lá ir acima, nas férias de Verão, que eu ouvia mais rádio - altura do boom das rádios locais.

Hei-de fazer mais videoclips sobre outros concelhos à volta - Arganil, Oliveira do Hospital, Santa Comba Dão, etc.

Estejam atentos ao meu canal no YouTube durante os próximos meses.
_________________
PMR740
IM58LV
Back to top
View user's profile Send private message Visit poster's website
Display posts from previous:   
This forum is locked: you cannot post, reply to, or edit topics.   This topic is locked: you cannot edit posts or make replies.    yourdomain.com Forum Index -> Fórum de Apresentações All times are GMT
Page 1 of 1

 
Jump to:  
You cannot post new topics in this forum
You cannot reply to topics in this forum
You cannot edit your posts in this forum
You cannot delete your posts in this forum
You cannot vote in polls in this forum


Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group